CLIQUEM E SIGAM . NOVIDADES SEMPRE....

terça-feira, 7 de abril de 2009

PESSOAS MANIPULADORAS


Reconhecendo o(a) manipulador(a)



“A pessoa manipuladora é, antes de tudo, invisível”, diz a terapeuta comportamental e especialista em programação neurolingüística Isabelle Nazare-Aga.

Segundo ela, só o tempo e a convivência permitem reconhecer o(a) típico(a) manipulador(a). Porém, com o hábito e a observação,

torna-se possível identificá-lo(a) cada vez mais rapidamente.

A terapeuta concluiu em seu estudo que as características de manipuladores do sexo masculino e feminino são exatamente as mesmas.

De acordo com as estatísticas, quase todo mundo já teve ou tem contato com, pelo menos, uma pessoa manipuladora durante a vida.

“Com algumas exceções,

o(a) manipulador(a) não tem consciência de suas atitudes devastadoras.

O egocentrismo dele(a) é tão forte que é incapaz de perceber o que os outros sentem”, diz Isabelle.

“Aqueles que são conscientes e não querem mudar, beiram a perversidade”, completa.

De acordo com a psicóloga Aparecida Nogueira, no plano amoroso, a médio prazo, o tipo manipulador não consegue manter a harmonia.

Discussões (em particular ou em público),

clima ruim (que muitas vezes os amigos não percebem),

separações, sofrimento, costumam marcar a vida de uma pessoa manipuladora.

Quando o relacionamento desse tipo acaba, geralmente, não fica nem amizade.

Isso porque o(a) ex- parceiro(a) sente-se tão aliviado por ter se livrado da manipulação que é incapaz de ter bons sentimento por quem o(a) torturou.

Com quem você está lidando?

Uma das principais características do(a) manipulador(a) é só se interessar por si mesmo(a). Qualquer que seja o assunto, interrompe assim que possível para contar uma passagem que tenha acontecido com ele(a).

Se não dominar o tema da conversa, não dá atenção ao que está sendo dito e, em poucos minutos, desvia o assunto e procura uma forma de atrair os olhares para si.

Envolver-se emocionalmente com uma pessoa manipuladora é um grande risco para a auto-estima e para a própria liberdade.

O parceiro manipulador, aos poucos, se coloca como líder do relacionamento, sufocando ao mesmo tempo em que se mostra cada vez menos amoroso, gentil e capaz de manter o respeito e o afeto que deram origem à relação.

A pessoa manipuladora se fortalece, essencialmente, enfraquecendo o ego de suas vítimas.

Mas o exercício da manipulação é ainda pior na esfera amorosa, porque o(a) manipulador(a) atua exatamente como um(a) insaciável, sempre pronto(a) para minar a auto-confiança do(a) parceiro(a)

e transformando-o(a) em mera muleta,

na qual se apóia para viver.

Além de agressões verbais, críticas, atitudes de falsa surpresa diante de um erro,

ele(a) também faz tudo para afastar o(a) parceiro(a) dos amigos e da família,

de modo a criar um vazio em torno do(a) outro(a).

Consegue enfraquecer a rede de amizades do(a) companheiro(a) e, principalmente, afastá-lo(a) de amigos anteriores à sua união.

Muitas vezes, não proíbe abertamente e, aparentemente, pode encorajar o(a) parceiro(a) a ter amigos.

Mas só aparentemente.

Quando isso acontece, o(a) manipulador dá um jeito de detonar a amizade e de se mostrar desagradável, fazendo com que o(a) parceiro(a) sinta-se cada vez menos à vontade e acabe se afastando de todos.


Comportamento comum dos manipuladores de ambos os sexos ...não faz promessas porque não gosta de se comprometer.


Sua frase preferida é:“você não confia em mim?”

...não pede desculpas quando não cumpre o que diz ou falha nos compromissos feitos.

Em vez disso, tem sempre excelentes pretextos para se explicar.

Detesta ter que admitir que errou....não considera as necessidades da outra pessoa.

Ao contrário, impõe a sua vontade com mais ou menos sutileza.

Quando usa a máscara do altruísmo, fingindo preocupar-se com os outros, geralmente mostra-se ofendido(a) se alguém o(a) censura por sua desconsideração....

é inflexível e só muda de opinião para concordar com alguém se tiver algum interesse nisso.

O que, geralmente, só é descoberto meses depois....

é capaz de se apropriar de idéias, desejos e opiniões alheias, colhendo para si o mérito que não lhe pertence.

...impõe a sua presença e adora se intrometer na vida particular das pessoas que lhe são próximas.

Mas faz isso sempre com o pretexto de querer ajudar....não consegue deixar de dizer coisas que provocam mal-estar nas pessoas ao redor....muitas vezes, transmite a idéia de que se sacrifica por alguém ou por alguma causa, mas é puro marketing....usa a chantagem emocional para conseguir controlar os outros.

Ou então faz com que as pessoas sintam-se diminuídas e acuadas, fragilizando-as.

Argumentos usados por ele(a), para afastar o(a) parceiro(a) de suas amizades:

“Não me admira que as pessoas não venham aqui em casa, você não mantém uma conversa interessante!”

“Não se pode dizer que seu grupo de colegas seja muito brilhante.

“Confesso que estou meio decepcionado.

Pensava que você tivesse amigos melhores”

“Não se diria que eles são o que você diz, quando se ouve o que falam”Como ele(a) consegue? ... atacando as pessoas, para que justifiquem sua opinião....desprestigiando-as em público..... permanecendo em silêncio ou dando ares de desinteresse....mostrando-se impaciente, dando a impressão de que quer que as visitas se retirem o quanto antes....escapando da presença dos amigos indo, ostensivamente, fazer outra coisa em vez de compartilhar com eles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha lista de blogs

Marcadores

Ocorreu um erro neste gadget

Digital Clock and Calendar For Blogger 3.5

oiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

ola pessoal espero que gostem do blog.......